Transferência de Embriões

Transferência de EmbriõesO sucesso da transferência de embriões está diretamente relacionado à qualidade das receptoras. O índice de prenhez tanto de embriões transferidos a fresco, descongelados, sexados ou bipartidos sofre interferência direta das receptoras. São elas que vão gestar o embrião e parir um animal geneticamente superior, portanto devem ser jovens, sanitariamente saudáveis e bem manejadas.

Quando as receptoras estiverem dentro dos critérios acima citados, podemos trabalhar com índices de prenhez superiores, tais como: embriões a fresco = 70 a 75%, sexados = 60 a 65%, congelados = 55%, bipartidos = 45 a 50%

Seleção das Receptoras

Dar preferência ao uso de novilhas no ponto de inseminação (14 a 16 meses) pesando mais do que 350 kg, que estejam em boa condição corporal e ciclando.

Só usar vacas com até 2 partos que tenham boa performance reprodutiva (parto recente). No caso de fazer a sexagem dos embriões, podemos utilizar as vacas com dificuldade de emprenhar para receberem os embriões machos (embriões terapêuticos). Devemos respeitar o número máximo de 2 inovulações para emprenhar uma novilha. Após esse período, a novilha deverá ser inseminada para evitar que se transforme em um problema reprodutivo ou descartada. A nutrição e o manejo são fundamentais e devem ser evitadas mudanças no prazo de 30 dias antes do início do programa, as receptoras devem estar com balanço positivo (ganhando peso) algumas semanas antes de serem sincronizadas, no caso de vacas em lactação, deve-se respeitar sincronizá-las após o pico de lactação.

Com relação ao manejo sanitário, deve-se preocupar com as vacinações (IBR, BVD, Leptospirose, Clostridioses, Brucelose, Febre Aftosa), utilizar somente animais negativos para Neosporose, Brucelose e Tuberculose. Manter os exames sanitários em dia. A visualização do cio das receptoras é importante para sincronização com a idade dos embriões, principalmente se só for utilizado a prostaglandina para indução o cio.

Nós acreditamos que a qualidade das receptoras e dos embriões são os fatores mais importantes que irão afetar o índice de prenhes. A qualidade do embrião tem efeito definitivo no índice de prenhez, porém, com mais frequência, a seleção e preparação dasreceptorasafetam diretamente os índices de prenhez.